segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Para ser Budista


   "Ninguém precisa abandonar a sua vida, raspar a cabeça, vestir um manto amarelo e sair por aí recitando sutras. Não é preciso abandonar a família, parar de trabalhar ou ir para uma cabana na selva ou na montanha. É preciso apenas perceber que as coisas são passageiras e que tudo o que se pode obter nesta vida também se pode perder. 
Não se pode agarrar nas coisas ou nas pessoas, pois elas são impermanentes, e o apego a elas é uma fonte constante de dor.
  Siddharta Gautama, o Buda histórico, não pediu a ninguém que acreditasse no que ele dizia, apenas que meditasse e visse com os olhos da mente pura o desenrolar  da vida. Seus ensinamentos são simples, diretos e vão ao âmago da condição humana. Talvez por isto sejam tão difíceis de serem praticadas."


Texto do livro: Buda O Mito e a Realidade
Autor: Heródoto Barbeiro
  Imagem: http://www.dharmanet.com.br/multimidia/estatuas.php
Postar um comentário