quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

OS TRÊS SELOS

1. DUKKHA
A vida é insatisfatória. O prazer no mundo físico é passageiro. Disso inevitavelmente vem a dor. Portanto, nada que possamos experimentar é totalmente satisfatório. Não há local de descanso em meio à mudança constante.

2. ANICCA
Nada é permanente. Toda experiência é varrida pelo fluxo das coisas. O ciclo da causa e efeito é infinito e confuso. Portanto, não é possível alcançar clareza ou a permanência.

3. ANATTA
O eu separado e distinto é inconsistente e, em última análise, irreal. Usamos palavras como alma e personalidade para designar algo que é transitório e efêmero. Nossas tentativas de chegar ao eu real nunca chegam ao fim, mas também nunca dão certo. Portanto, em busca de segurança, apegamo-nos a uma ilusão.



Texto do livro, Buda A história de um iluminado
Autor: Deepak Chopra
Postar um comentário