quarta-feira, 8 de abril de 2009

Automobilismo e Zen?


É uma comparação estranha mas vou arriscar.

A meditação andando (Kinhin) é uma prática bastante utilizada na escola Zen. O objetivo não é a pressa ou alcançar algum lugar externo, é uma caminhada de percepções do próprio corpo e de apurar gradativamente, ou não os vários sentidos.
Observando uma competição de automobilismo, os pilotos e suas equipes fazem praticamente a mesma coisa, claro que com objetivos completamente antagônicos, mas sem dúvida com uma grande disciplina. Não andam; Correm, correm, correm, para não irem a lugar nenhum, não saem do lugar, terminam exatamente onde começaram, testam seus "limites" ao máximo.
Talvez por isto é uma competição com muitos telespectadores. Na inconsciência o que estão assistindo é um Kinhin, (torto é claro), onde a disputa é pela primeira colocação, onde o ego transborda no momento do podiun, o que importa é quem foi o "primeiro"!
Quem sabe, num momento do tédio alguém se lembre que num circulo não há primeiro ou último; Com objetos em movimento o primeiro, meio ou último estão na verdade na mesma posição. Não há vencedores, só participantes.
Dias e dias em círculos.



Imagem de: F1 Brasil Challenge
Postar um comentário