terça-feira, 4 de novembro de 2014

ATENÇÃO PLENA, MAIS UMA VEZ







Sinto que precisamos voltar ao assunto ATENÇÃO PLENA . A vida cotidiana muitas vezes nos impede de analisarmos os movimentos que fazemos. Nossas ações automáticas diárias devem ser revistas e assistidas pela nossa mente, como espectadores de nós mesmos, observando as máscaras que vestimos e por vezes deixamos de tirar por comodismo ou medo. Fazemos da máscara o rosto principal, trazemos tão grudadas em nosso corpo, em nosso espírito que acabamos por confundir quem está agindo. Quais máscaras estamos usando? E apenas observar é só o começo. Temos a obrigação de sentir quais motivos nos levam a tomar decisões e ações.
O que faz as nossas ações se diferenciarem das ações comuns é a atenção sobre elas. O Zazen é uma ferramenta poderosa desta tomada de consciência mas não é a única.
Um abraço, um aperto de mão, um sorriso, uma gargalhada. Afinal qual intenção com nossas atitudes, desde a mais trivial até as mais complexas, aquelas que não aparecem mas são as maiores destruidoras do desenvolvimento espiritual.



Hosai.

Imagem:  http://www.bancodeimagenesgratis.com/