segunda-feira, 28 de junho de 2010

O Homem Moderno

A vida é semelhante à água corrente.
Ela nunca flui para trás.

Pelo que o homem moderno procura em sua vida limitada?

Ele está procurando pela vaidade?

Pelo desenvolvimento?

Pelo seu coração vazio?



(Adaptado de Hozumi Gensho Rôshi, Zen Heart. York Beach: Wiser Books, 2001.)
Site: Ecos do Silêncio
http://www.dharmanet.com.br/zen/poemas.htm




domingo, 20 de junho de 2010

Para uma amiga que "partiu"

Quando Ninakawa estava à beira da morte, foi visita-lo o mestre Ikkyu.
"Posso guiar-te?" perguntou.
" Eu vim sozinho e vou sozinho. Em que tu poderias me ajudar?" Ninakawa respondeu.
" Se tu pensas que realmente vem e vai, isso é apenas ilusão tua. Deixa-me mostrar-te o caminho onde não há ida nem volta."
Com estas palavras Ikkyu revelou o caminho tão claramente, que Ninakawa sorriu e partiu em paz.



Texto retirado do livro Pocket Zen de Bruno Pacheco

" Que você encontre teu caminho de paz, minha amiga.
Até a próxima jornada."

domingo, 6 de junho de 2010

Quatro Votos

Seres são inúmeros; eu prometo libertá-los.
Ilusões são inesgotáveis; eu prometo acabar com elas.
Portões de Darma são sem limites; prometo entrar neles.
Os caminhos de Buda são insuperáveis; prometo realizá-lo.



Texto retirado do site: http://global.sotozen-net.or.jp/por/